A natureza do pensamento egocêntrico, característica da fase da primeira infância, nem sempre nos permite perceber a depressão infantil ou de fazer uma avaliação mais realista de uma situação de sofrimento. Toda criança enxerga a realidade numa perspectiva bem diversa daquela que vemos, inclusive a do terapeuta. Será preciso penetrar no mundo infantil para melhor […]

Leia mais

A depressão infantil, então, não é frescura nem mimo ou besteiras de cabeça, como dizem leigos, é uma doença, de verdade, que leva a licenças medicas, afastamentos do trabalho e grande apatia. Segundo Silva, a depressão é um transtorno mental que altera, de modo significativo, o humor e seus portadores (pg.28), retira a disposição de […]

Leia mais

A Classificação Internacional das Doenças (CID), como resultado de trabalho intensivo de diferentes especialistas, tem oferecido base forte sobre os inúmeros transtornos, permitindo a facilitação de diagnostico mais precisos no campo da saúde. A Esquizofrenia tem sido, ao longo do tempo, considerada rigidamente como psicose; hoje a dicotomia neurose/psicose passou por revisões nos debates e […]

Leia mais

Estudiosos recomendam investigação criteriosa e persistente e atenção a diferentes sinais da criança. As entrevistas, bem organizadas e ao mesmo tempo livres, com a criança podem permitir que ela revele sua dor e os caminhos dessa sintomatologia. Não podemos esquecer os fatores biológicos, psicológicos, ambientais, predisponentes na vida infantil, que podem ser fontes da depressão. […]

Leia mais

Raiva, medo, alegria, tristeza, são emoções primarias e nem sempre as crianças, mesmo cognitivamente saudáveis, conseguem lidar com elas de forma equilibrada, principalmente quando estímulos familiares e escolares não são saudáveis. Uma criança que se desenvolve numa família onde existem adultos instáveis, numa estrutura onde conflitos são comuns, e elas experimentam a dor da rejeição, […]

Leia mais

O ambiente familiar é o habitat onde o individuo humano se desenvolve. Esse ambiente implica bastante no campo desenvolvimental. Bee (1996/2005) fala da ecologia familiar” e os relaciona às sensações positivas ou negativas das crianças no campo dos apegos (seguros ou inseguros). A qualidade e quantidade desse apego podem, desde cedo, facilitar ou dificultar o […]

Leia mais

A infância é uma fase complexa de construção e desenvolvimento de potenciais, nos diferentes aspectos da vida humana. A criança possui ordens básicas e inatas de sobrevivência, crescimento e desenvolvimento, mas necessita do ambiente nutridor para que possa garantir sua luta de sobrevida. Aspectos biofísicos, motores, os intelectuais e psíquicos, os afetivos e emocionais, os […]

Leia mais

A abordagem sobre os transtornos da infância se inicia sempre pelas características da própria infância em seu desenvolver e o ambiente em que cada criança se desenvolve. Essa interação é única, poderosa, marcante, cuja força parece mesmo ficar profundamente imprimida em sua construção personal. Griffa e Moreno (2001) buscaram encontrar o que chamaram de chave […]

Leia mais

Nas terapias familiares e de casal, o especialista precisará de uma atenção especial à dinâmica do conjunto, sem perder as especificidades do individuo. Falceto e Copisten (2008) alertam para o cuidado especial quanto às interconexões ou interrelações que compõem a totalidade familiar (grupo). Um sistema supõe um conjunto de elementos inter-relacionados ou dispostos de modo […]

Leia mais

Os teóricos Marcelli e Branconnier citam estatísticas reveladoras de que jovens agressores são meninos entre 9 e 17 anos de idade, especialmente entre 9 e 14 anos de idade e, quase todos apresentam transtornos esfincterianos, asma e outros problemas psicossomáticos na infância, alguns deles comprometedores de aprendizagem. Isto mostra que existem antecedentes aos comportamentos violentos; […]

Leia mais