O ser humano é um ser dinâmico, sempre em movimento e por isso pouco aderente ao estático. Curiosos por natureza, gosta de desafios, às vezes assume posições dicotômicas e opostas como o prazer e o medo diante de obstáculos a serem vencidos ou superados. Os jogos são estimulantes significativos à natureza viva da criança e […]

Leia mais

Ao contrário do que muitos pais e educadores pensam, o não aprendizado, na grande maioria das vezes, não é sinônimo de preguiça. É comum vermos crianças e adolescentes estigmatizados e culpados pelo insucesso nas atividades escolares. Sem muito critério, não nos atentamos que o baixo rendimento escolar pode ter sua causa em uma desordem com […]

Leia mais

A natureza do pensamento egocêntrico, característica da fase da primeira infância, nem sempre nos permite perceber a depressão infantil ou de fazer uma avaliação mais realista de uma situação de sofrimento. Toda criança enxerga a realidade numa perspectiva bem diversa daquela que vemos, inclusive a do terapeuta. Será preciso penetrar no mundo infantil para melhor […]

Leia mais

A depressão infantil, então, não é frescura nem mimo ou besteiras de cabeça, como dizem leigos, é uma doença, de verdade, que leva a licenças medicas, afastamentos do trabalho e grande apatia. Segundo Silva, a depressão é um transtorno mental que altera, de modo significativo, o humor e seus portadores (pg.28), retira a disposição de […]

Leia mais

A natureza, em suas ordens e forças de vida, induz os seres vivos a um comportamento pró-vida, ou seja, voltados para a ação continua e vigilante a favor de viver, de expandir, de crescer, de se alimentar, de buscar o que precisa para sobreviver. Seus potenciais adaptativos lhes darão certa garantia de agir em diferentes […]

Leia mais

Os profissionais da saúde, antes de concluírem o CID-10 e o DSM-5, fazem também testes de campo, frente a frente com a realidade, e se baseiam, nos fatos e não só nas percepções, e assim organizam suas classificações. O que nos fascina é a constante abertura da ciência para novas possibilidades de verdades ou realidades, […]

Leia mais

O termo “esquizofreniforme” tem sido utilizado, nas ultimas décadas para definir “misturas de características” e “sintomas atípicos”, visto como um “termo de inclusão relevante” para se compreender comportamento evidentes de transtorno temporário (pg.12) CID-10. Não necessariamente a esquizofrenia passa a definir em crianças desde o inicio da vida. É necessário levar em conta as fases […]

Leia mais

Estudiosos recomendam investigação criteriosa e persistente e atenção a diferentes sinais da criança. As entrevistas, bem organizadas e ao mesmo tempo livres, com a criança podem permitir que ela revele sua dor e os caminhos dessa sintomatologia. Não podemos esquecer os fatores biológicos, psicológicos, ambientais, predisponentes na vida infantil, que podem ser fontes da depressão. […]

Leia mais

Raiva, medo, alegria, tristeza, são emoções primarias e nem sempre as crianças, mesmo cognitivamente saudáveis, conseguem lidar com elas de forma equilibrada, principalmente quando estímulos familiares e escolares não são saudáveis. Uma criança que se desenvolve numa família onde existem adultos instáveis, numa estrutura onde conflitos são comuns, e elas experimentam a dor da rejeição, […]

Leia mais

O ambiente familiar é o habitat onde o individuo humano se desenvolve. Esse ambiente implica bastante no campo desenvolvimental. Bee (1996/2005) fala da ecologia familiar” e os relaciona às sensações positivas ou negativas das crianças no campo dos apegos (seguros ou inseguros). A qualidade e quantidade desse apego podem, desde cedo, facilitar ou dificultar o […]

Leia mais