A depressão infantil, então, não é frescura nem mimo ou besteiras de cabeça, como dizem leigos, é uma doença, de verdade, que leva a licenças medicas, afastamentos do trabalho e grande apatia. Segundo Silva, a depressão é um transtorno mental que altera, de modo significativo, o humor e seus portadores (pg.28), retira a disposição de […]

Leia mais

A natureza, em suas ordens e forças de vida, induz os seres vivos a um comportamento pró-vida, ou seja, voltados para a ação continua e vigilante a favor de viver, de expandir, de crescer, de se alimentar, de buscar o que precisa para sobreviver. Seus potenciais adaptativos lhes darão certa garantia de agir em diferentes […]

Leia mais

Retornando nossas conjecturas, lembramos que os comportamentos excêntricos, pode-nos levar a pensar em transtorno esquizotipico (CID-10 pg.94/95). Nesse quadro os afetos se apresentam parecidos com os do alexitimicos (frios e pouco expressivos na fala), pois os “esquizotipicos” tem esse afeto um tanto constrangido. Sua aparência é bem diferente, estranha ou excêntrica, (a do esquizotipíco) e […]

Leia mais

O termo “esquizofreniforme” tem sido utilizado, nas ultimas décadas para definir “misturas de características” e “sintomas atípicos”, visto como um “termo de inclusão relevante” para se compreender comportamento evidentes de transtorno temporário (pg.12) CID-10. Não necessariamente a esquizofrenia passa a definir em crianças desde o inicio da vida. É necessário levar em conta as fases […]

Leia mais

A Classificação Internacional das Doenças (CID), como resultado de trabalho intensivo de diferentes especialistas, tem oferecido base forte sobre os inúmeros transtornos, permitindo a facilitação de diagnostico mais precisos no campo da saúde. A Esquizofrenia tem sido, ao longo do tempo, considerada rigidamente como psicose; hoje a dicotomia neurose/psicose passou por revisões nos debates e […]

Leia mais

Estudiosos recomendam investigação criteriosa e persistente e atenção a diferentes sinais da criança. As entrevistas, bem organizadas e ao mesmo tempo livres, com a criança podem permitir que ela revele sua dor e os caminhos dessa sintomatologia. Não podemos esquecer os fatores biológicos, psicológicos, ambientais, predisponentes na vida infantil, que podem ser fontes da depressão. […]

Leia mais

O ambiente familiar é o habitat onde o individuo humano se desenvolve. Esse ambiente implica bastante no campo desenvolvimental. Bee (1996/2005) fala da ecologia familiar” e os relaciona às sensações positivas ou negativas das crianças no campo dos apegos (seguros ou inseguros). A qualidade e quantidade desse apego podem, desde cedo, facilitar ou dificultar o […]

Leia mais

A infância é uma fase complexa de construção e desenvolvimento de potenciais, nos diferentes aspectos da vida humana. A criança possui ordens básicas e inatas de sobrevivência, crescimento e desenvolvimento, mas necessita do ambiente nutridor para que possa garantir sua luta de sobrevida. Aspectos biofísicos, motores, os intelectuais e psíquicos, os afetivos e emocionais, os […]

Leia mais

INTERVENÇÕES ESCOLARES EM TDA/H ►Atuar sobre possibilidades e não sobre as dificuldades da criança; ►Interferência pedagógica com apoio multidisciplinar; ►Criação de um ambiente favorável e produtivo a esses alunos; ►Programas de sucesso (EUA, 2004) integrando 3 componentes: (comportamentais-cognitivos-behavioristas) – orientações acadêmicas; – intervenções comportamentais; – modificações em sala de aula. ►Os trabalhos não podem ser […]

Leia mais

AS DISGNOSIAS ►Gnosias – funções operativas corticais ligadas ao conhecimento; ►Disgnosias – alterações ou incapacidades dessas funções. A pessoa apresenta dificuldade na integração de vários e complexos processos operatórios e de esquemas perceptointegrados; ►O processo (gnóstico) de conhecimento é complexo – envolve áreas corticais em discriminações, associações, reconhecimentos com integração de vários esquemas elaborados, numa […]

Leia mais