TRANSTORNO DE MEMÓRIA

►Não há uma memória única; há um conjunto de memórias, simples e complexas, visuais, auditivas, sinestésicas, cinestésicas, olfativas, emocionais, etc… fenômeno mnemônico;

Aquisição, consolidação e evocação de informações na memória. A atenção, motivação e nível de ansiedade são fatores componentes da força de memória (relação forte entre memória e atenção);

►A memória tem conotações neurobiológicas e também sócio-motivacionais e pedagógicos (alterações a cada experiência). As dopaminas, noradrenalina, a serotonina e a acetilcolina podem ser moduladores desta;

►Amnesia é a ausência de memória e pode ser parcial ou total;

►Tem suma importância as memórias de procedimento na infância, obtidas pelo treino motor: andar de bicicleta, mexer em computador, pegar lápis, tesouras, copos, jogos motores e escritas são ótimos a memória posterior.

►O “treino” dos movimentos da escrita auxiliam a consolidação da memória procedural. Escrever é mais fácil que ler;

►Às vezes, a memória é excelente no plano da aquisição, mas pode ser difícil na fase da consolidação (eventos bioquímicos complexos) o que exige exercícios de discernimento, relações significativas e fixações para facilitar as evocações necessárias aos estudos;

►Muitos são os transtornos na evocação da memória (de logo ou prazo imediato). Envolveu áreas corticais, poções da amígdala cerebral, etc… Disfunções nestas, no hipocampo podem restringir muitas aprendizagens, mas há outros fatores sócioafetivos e pedagógicos.

Publicação sugerida pelo autor.

4 Comentários Respondidos

  • danubia  22 de março de 2017 em 15:41

    nossa memoria tem que ser trabalhada constantemente…temos que evoluir ..trabalhar com as memorias….esse conjunto de fatores deve ser trabalhado sempre.pode ser uma doença .pode sim mas se ser traballhada sempre nuca tera problemas…principalmente se tratando de criança..o professor tem que estar senpre ligado a esse tipo de transtorno memoria tem que ser ativada sempre…ninguem tem memoria perfeita.

    Responder
  • Margarete pereira  4 de maio de 2017 em 17:06

    Apesar de ser um tema tão vivo, pulsante em nossa sociedade atual, também parece tabu pois pouco se movimenta dentro desta população tão frenética e corrida.Bullying e quando se caracteriza agressão intencional, verbal,física feita de maneira repetitiva. É interessante ter nas escolas projetos que possamos estar bem informados.Respeitar as diferenças é necessário. As pessoas que praticam o bullying podem no futuro se tornar agressores,autoritários etc. Pais e responsáveis como também professores, coordenadores e demais funcionários devem ser envolvidos no processo educacional. Também há uma necessidade de se estudar o perfil do agressor a causa levado a esse comportamento .

    Responder
  • Andreia Ferreira Teixeira Freitas  5 de dezembro de 2017 em 21:26

    O texto é pequeno mas muito interessante. A memória é realmente algo muito intrigante, complexo e de extrema importância para nossa vida. Nossas ações diárias desde o levantar pela manhã e se lembrar quem somos até a realização de grandes habilidades cognitivas. Quero também nesse espaço solicitar um texto mais completo e profundo sobre o tema.

    Responder
  • Cristina Pereira Gomes de Azeredo  10 de dezembro de 2017 em 20:59

    Há um conjunto de memórias que dependem de componentes para fortalecê-las. A memória tem suma importância para o bom funcionamento cerebral que se estende da infância a fase adulta.A memória é um excelente plano que exige exercício diário para o fortalecimento das atividades cerebrais e relacionais.

    Responder

Deixe um comentário

Por favor, insira seu nome. Por favor, indique um endereço de email válido. Por favor, indique uma mensagem.