West, em 1841, escreve para um editor de jornal, contando o drama de seu filho, que apresenta diariamente, espasmos em flexão, ataques de 10 a 20 contrações a cada vez, conduzindo a criança a um retardo mental. Esta é uma síndrome neurológica que aparece nos traçados do EEG, eletroencefalograma, no tipo de.

Essa síndrome geralmente ocorre no 1º ano de vida, em diferentes situações como por exemplo, em crianças com enfermidades metabólicas ou estruturais do cérebro, como no caso da fenilcetonuria, por sequelas pré-natais, anoxia perinatal, meningites e outros.

Síndrome de West 1Alguns especialistas fazem acompanhamentos que ACTH (injetável) o que não garante total melhoria. Geralmente as flexões são do tipo reverenciais com predominância da cabeça e tronco, TIC de Saalam, levando os membros superiores para frente e para fora, flexionando músculos do abdômen, epilepsia infantil.

Os espasmos podem ocorrer no sono ou estado de vigília, ou ainda na transição entre ambos. Estímulos sensoriais muito bruscos e bem repetitivos podem desencadear uma crise que não são só sobressaltos e medos.

Os corticóides não agem apenas no SNC (Sistema Nervoso Central) mas em todo o organismo, inclusive no sistema imunológico.

Muitos anticonvulsivos são usados, separados ou em combinações, mas é preciso lembrar que ACTH ampolar tem de ser mantido em geladeira; deve ter total acompanhamento médico, pois causa também certa pressão intracraniana, com dores de cabeça e irritabilidade. Orientações familiares devem ser dadas em relação à vacinação, pois a medicação tem ação imunossupressora.

Quando há déficits de aprendizagem os trabalhos educativos e psicopedagógicos devem ser criteriosos, estimulantes com total respeito ao ritmo e características dos alunos.

Publicação sugerida pelo autor.

2 Comentários Respondidos

  • Thaynara Regina Samora  9 de junho de 2017 em 16:34

    Síndrome de WEST ela não atinge somente a criança, mas também a família assim como outras síndromes, pois o cuidado com essas criança devem ser redobrado devido ao índice elevado de ataques epiléticos que os portadores da síndrome de WEST apresenta, além de todas necessidades de acordo com a variação de intensidade da síndrome.

    Responder
  • Alcéia de Fátima Leite Barcellos  9 de junho de 2017 em 22:27

    Alunos com Síndrome de West precisam ser estimulados desde o início para elevar seu nível intelectual e psíquico, pois seus distúrbios psiquiátricos são muito frequentes. A Síndrome de West se caracteriza, além das crises de espasmos, que ocorrem por atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e pelo retardo ou déficit intelectual. Há necessidade de Intervenção Psicoterápica, Psicomotora, Psicopedagógica e Medicamentosa.
    Para os alunos síndrome de West cada pequena conquista é um grande feito, um passo gigantesco.

    Responder

Deixe um comentário

Por favor, insira seu nome. Por favor, indique um endereço de email válido. Por favor, indique uma mensagem.