ÍNDICE DE APGAR

A Dra. Virginia Apgar, uma médica notável e que reconheceu a necessidade de existir uma maneira fácil e eficaz de avaliar o recém-nascido, discutindo o assunto com um aluno em 1949, chegou a cinco pontos-chave para a avaliação da vitalidade do recém-nascido.

No ano de 1952, após os refinamentos necessários, ela apresentou e posteriormente publicou o seu sistema de avaliação do recém-nascido. Esse sistema é o mesmo até os dias de hoje.

Quando o bebê nasce, iniciamos a contagem do tempo e avaliamos o índice de Apgar no primeiro e no quinto minutos de vida da criança.

Tabela para cálculo do índice

Pontos

0

1

2

Freqüência cardíaca

Ausente

<100/minuto

>100/minuto

Respiração

Ausente

Fraca, irregular

Forte/Choro

Tônus muscular

Flácido

Flexão de pernas e braços

Movimento ativo/Boa flexão

Cor

Cianótico/Pálido

Cianose de extremidades

Rosado

Irritabilidade Reflexa

Ausente

Algum movimento

Espirros/Choro

Durante muito tempo este índice foi utilizado como parâmetro para determinar as condutas do pediatra em sala de parto no atendimento ao recém-nascido.

Um índice de Apgar de 6 ou menos no primeiro minuto de vida era considerado como relacionado à asfixia neonatal (isto é, a criança teria passado alguma dificuldade durante o parto que teria diminuído a quantidade de oxigênio no sangue) e indicava a necessidade de manobras de reanimação cardio-respiratória para a recuperação do bebê.

Durante muito tempo, também foram feitas tentativas de associar o índice de Apgar do quinto minuto – e mesmo do décimo minuto – com possíveis futuros problemas neurológicos da criança.

Muito mito e expectativa surgem em torno do Apgar (a nota) que a criança recebeu. Os pais ficam nervosos, preocupados que uma nota baixa possa representar problemas futuros para sua criança.

Isto não é verdadeiro tanto quanto não é verdadeiro que uma criança com índice de Apgar alto não possa apresentar algum problema. Não foi possível, em todos estes anos, estabelecer uma relação segura entre determinado índice de Apgar e a existência ou ausência de sequelas neurológicas tais como convulsões, paralisia cerebral ou dificuldades de aprendizagem.

Também para as decisões quanto às condutas de reanimação em sala de parto o índice de Apgar não é o mais indicado. As rotinas preconizadas pela Sociedade Brasileira de Pediatria e pela Academia Americana de Pediatria são taxativas em declarar que não devemos utilizar o índice para decidir condutas. A reanimação em sala de parto hoje é toda decidida antes de ter se passado o primeiro minuto de vida e baseada em parâmetros do recém-nascido que são avaliados imediatamente ao nascimento.

Portanto, o índice de Apgar desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento das técnicas de atendimento ao recém-nascido em sala de parto, mas como a maior parte das técnicas médicas, não tem mais hoje a relevância que tinha em 1952 quando foi desenvolvido pela Dra. Virgínia.

FONTE: https://www.abcdasaude.com.br/pediatria/indice-de-apgar

Publicação sugerida pelo autor.

15 Comentários Respondidos

  • Joselândia de Almeida Barbosa  6 de junho de 2017 em 16:21

    Interpreta uma avaliação onde a criança recebe aos 6 primeiros minutos de vida uma nota (apgar).

    Responder
  • Valdineia Quintino Gomes Evangelista  7 de junho de 2017 em 03:06

    Apgar é uma avaliação medica realizada no primeiros minutos de vida da criança,que consiste na avaliação de 5 sinais este procedimento inicia no primeiro e no quinto minuto apos o nascimento, atribuindo-se a cada um dos sinais uma pontuação de 0 a 2 sendo utilizado para avaliar as condições do recém-nascido. os sinais de avaliação são frequência cardíaca, respiração tónus muscular,irritabilidade reflexa e cor da pele.O somatório da pontuação resultará no índice de APGAR e o recém-nascido será classificado como sem asfixia.

    Responder
  • Thaynara Regina Samora  7 de junho de 2017 em 16:52

    A nota do índice de APGAR no momento que a criança recebe não deve ser motivo de tristeza ou de alegria para os pais devido o seu valor e sim um ponto de iniciativa para os pais investigar as necessidade de seus filhos.

    Responder
  • Zenaide Fernandes  7 de junho de 2017 em 22:03

    Zenaide Fernandes,07 de Junho de 2017 em 21:50
    O índice apgar é um método rápido de avaliação do recém nascido,o que consiste em avaliar o recém nascido em cinco sinais com objetivos, no primeiro e quinto minuto de vida.Os sinais são avaliados por este indice ,que são a frequencia cardíaca, a respiração, o tonus muscular, a irritabilidade e a cor da pele, sendo atribuido a cada um destes sinais numa pontuação de 0 a 2,há um somatório de 0 a 10.

    Responder
  • Claudia Santos Coutinho  8 de junho de 2017 em 09:35

    o índice que avalia a vitalidade durante o nascimento é conhecido como Apgar.
    Através dele podemos detectar e prevenir doenças futuras. Embora haja divergências entre alguns médicos em relação a este índice, o método é usado até os dias de hoje.

    Responder
  • Alcéia de Fátima Leite Barcellos  8 de junho de 2017 em 11:59

    O índice de Apagar tem por finalidade avaliar o primeiro, quinto e décimo minuto de vida, desta maneira é possível verificar a evolução positiva ou negativa da adaptação do bebé ao meio extrauterino.
    A escala preconiza a avaliação de 5 itens: cor da pele, frequência cardíaca, frequência respiratória, resposta reflexa a estímulos e tónus muscular. A cada item é atribuída uma pontuação de 0 a 2, sendo o valor 2 representado numa escala de normalidade sendo a somatória da totalidade entre 0 a 10.

    Responder
  • Rozineia Ferreira  8 de junho de 2017 em 16:40

    Apgar é uma avaliação de cinco sinais vitais do recém nascido do primeiro ao quinto minuto de vida ou seja, é ele que permite determinar o grau de tolerância do bebê ao parto. Este índice é útil como parâmetro para avaliar as condições do recém nascido e orientar nas medidas a serem tomadas quando necessárias, entretanto não deve ser usado para definir a necessidade de reanimação do neonatal.

    Responder
  • Simone Cândida de Andrade  8 de junho de 2017 em 17:15

    Com base no texto “Índice de Apgar, o que significa?”, nota-se que outrora fora o mais importante e eficaz método para avaliar o recém-nascido. No entanto, atualmente é um método obsoleto, visto que, a medicina dispõe de métodos mais eficazes e precisos.

    Responder
  • Suênia Pádua  9 de junho de 2017 em 09:47

    O índice de Apgar, que ainda é usado hoje em dia, avalia a vitalidade dos bebês assim que nascem. É realizado nos cinco primeiros minutos de vida e avalia os cinco sentidos. As condições de nascimento da criança, ao serem analisadas com esse teste, possibilitam possíveis intervenções médicas e medidas adequadas a serem tomadas.

    Responder
  • ELISÂNGELA OLIVEIRA LIMA  9 de junho de 2017 em 10:13

    O índice de Apgar desde de 1952 até os dias atuais tem uma função importante, para algumas questão relacionados ao recém-nascido, em a partir dos seus 6 minutos de vida. Porem ao contrario que muitos pais pensam este teste realizado nos primeiros minutos de vida não são determinantes para garantir que de acordo com valor recebido o recém-nascido possa interferir ou não em sequelas neurológicas.

    Responder
  • Evelyn de Amorim Bastos  9 de junho de 2017 em 10:53

    O índice de Apgar quando foi descoberto teve um grande avanço na ciência para ajudar a descobrir caso a criança poderia ter algum dano neurológico, era feito nos primeiros momentos após o nascimento da criança ainda na sala de parto. Mas como a ciência não para e cada vez mais faz novas descobertas podemos notar que o Apgar em 1952 não é tão mais relevante nos tempos de hoje pois temos novas técnicas e condutas para essa avaliação para um resultado mais correto.

    Responder
  • Helenir de A. Bertoldo Buker  9 de junho de 2017 em 10:54

    Acredito que a nota atribuída nesse índice de Apgar, seja fundamental nos primeiros minutos de vida dos bebês, não sendo como único métodos de avaliação para saber se o bebê precisa de certos cuidados ou não, mas para ajudar os profissionais da saúde que recebe o recém-nascido na sala de parto a descrever qual a adaptação e evolução do pequenino fora do útero em seus primeiros minutos de nascido.

    Responder
  • Leticia Ramos Rodrigues  9 de junho de 2017 em 20:32

    Apgar é um teste feito em recém nascido com a finalidade de avaliar o primeiro, quinto e décimo minuto de vida, desta maneira é possível verificar a evolução positiva ou negativa da adaptação do bebé ao meio extrauterino.

    Responder
  • Augusto Manoel Ribeiro Junior  9 de junho de 2017 em 23:38

    Por muitos anos o Índice de Apgar desenvolvido pela Dra. Virginia Apgar foi referencia no atendimento ao recém nascido, porém os estudos não foram contundentes para relacionar o índice de Apgar a existência ou não de sequelas neurológicas, sua avaliação consiste na avaliação da frequência cardíaca, respiração, tônus musculares, cor e irritabilidade reflexiva.

    Responder
  • Andreia Ferreira Teixeira Freitas  5 de dezembro de 2017 em 21:04

    Interessante o texto! Entendi que o índice de Apgar já foi muito importante para a ciência neonatal, mas hoje com o desenvolvimento das tecnologias e outros conhecimentos afins esse teste não tem mais a relevância de outrora.

    Responder

Deixe um comentário

Por favor, insira seu nome. Por favor, indique um endereço de email válido. Por favor, indique uma mensagem.